sexta-feira, 15 de junho de 2012

A agitadíssima semana nos gramados mundiais


Esta semana que já está indo embora (mais uma aliás, como está passando rápido este ano!) foi mais uma vez de muita bola rolando nos campos de todo o mundo, para nossa alegria, como já diria aquele famoso vídeo. Taça Libertadores, Copa do Brasil e a Eurocopa movimentaram (e muito) as redes, os craques e os torcedores. Tivemos vários destaques, positivos e negativos, porém, o que não faltou foi assunto para comentar e bom futebol para se apreciar.

E os clubes brasileiros, é claro, estão envolvidos nas disputas. Vamos destacar primeiramente a Libertadores, que está na sua fase de semifinais, com as partidas de ida. Rivais paulistas, ambos alvinegros, duelaram pela primeira partida, valendo uma vaga na decisão da competição mais importante do continente. O jogo tinha uma grande expectativa, contou com uma Vila Belmiro lotada e os nervos a flor da pele. Santos e Corinthians brigaram do primeiro ao último minuto por cada disputa de bola. Os donos da casa contavam com o retorno da sua maior estrela, Neymar, além de Ganso e cia. Já o timão apostava no seu elenco recheado de bons jogadores e entrosamento para poder conseguir a vantagem. E o que se viu foi um jogo de xadrez, onde o Corinthians aplicou a melhor tática e impôs tremendas dificuldades ao rival, que seu viu totalmente trancado na forte marcação e no paredão defensivo de seu adversário. O timão aproveitou sua chance, marcou com Emerson e venceu a primeira batalha, levando uma vantagem bastante considerável para o jogo da volta.


O técnico Tite neutralizou o time, com as peças devidamente distribuídas pelo campo, montando uma defesa muito sólida e um ataque rápido e objetivo, que atua com elementos surpresas vindos de trás, conseguindo assim surpreender seus rivais. Já o Santos mais uma vez ficou totalmente dependente de Neymar, que teve uma noite muito ruim, e não conseguiu jogar, sendo derrotado dentro de casa. Agora, o prejuízo é grande, e reverter dentro do Pacaembu não será fácil. Infelizmente o peixe está entrando num erro, que já está sendo notado. Se sua maior estrela não joga, o time inteiro também não joga, e isto é bastante perigoso e preocupante. A vantagem é de somente um gol, mas o Corinthians deu um tremento passo para chegar a final da Libertadores. A dificuldade de se jogar no Pacaembu já é de conhecimento de todos, e com o atual momento e elenco que o time possui, as coisas ficam totalmente favoráveis. Assim, o Santos terá que jogar tudo (e mais um pouco) do que sabe se quiser defender seu título continental. Promessa de mais um grande jogo na próxima semana.

A outra semifinal é entre Boca Juniors e Universidad de Chile. A primeira partida aconteceu na noite de ontem, e acabou com vitória dos argentinos por 2 a 0, dentro de La Bombonera. A equipe hexacampeã da Libertadores está mostrando todo seu lado copeiro nesta edição, abriu uma ótima vantagem e tem tudo para chegar na decisão.


A Copa do Brasil, assim como a Libertadores, também se encontra nas semifinais, com as partidas de ida. Os primeiros a entrarem em campo foram Grêmio e Palmeiras, que se enfrentaram no estádio Olímpico. O duelo entre treinadores prometia bastante equilíbrio, assim como o embate entre os times dentro de campo. Os gremistas compareceram em peso para empurrar a equipe. Porém, os gaúchos acabaram decpecionando seus torcedores, que viram uma preocupante derrota, que deixou a vaga na final bastante ameaçada. Felipão armou e conseguiu encaixar o Palmeiras, que teve muita paciência e principalmente aplicação tática para definir sua vitória nos últimos minutos de jogo. Mazinho e Barcos marcaram e levaram uma grande vantagem devolta para São Paulo. Apesar de ainda ser possível e por se tratar do Grêmio, o "Imortal Tricolor" como dizem seus torcedores, a vaga do alviverde já está encaminhada, a não ser que uma tragédia aconteça.

Outro time paulista que venceu o primeiro duelo válido pelas semifinais foi o São Paulo, que, dentro do Morumbi, bateu o Coritiba pelo placar mínimo e conseguiu a vantagem para o jogo da volta. Mesmo jogando muito mal organizado, sem criatividade e criticado pela própria torcida, o tricolor contou com a individualidade de Lucas para conseguir seu gol salvador. Apesar da vitória, a vaga continua totalmente em aberto, e o Coritiba, que já complicou o rival no jogo de ida, e tem um ótimo histórica na Copa do Brasil, aposta na força de sua torcida dentro do Couto Pereira e na equipe para chegar em mais uma final. E tem plenas condições de fazer isso. Com um São Paulo ainda desorganizado por Leão e sem confiança, o Coxa entra duro para ficar e abocanhar a vaga.


E, se aqui no Brasil e na América do Sul as coisas andam agitadas, pelas bandas da Europa a disputa da Eurocopa esquenta ainda mais o clima por lá. As seleção consideradas favoritas estão em patarames diferentes. Algumas estão tranquilas, como é o caso da Alemanha, que está apresentando um ótimo futebol (como já era de se esperar) e a Espanha, que, apesar de ter empatado sua primeira partida, vem se recuperando para defender seu título. Inglaterra e França, que venceram suas partidas hoje, também já encaminharam sua classificação. Outras, porém, já começam a passar sufoco, como é o caso da Holanda, que foi derrotada nos dois primeiros jogos e se complicou bastante, decpecionando muita gente, a Itália, que ainda não venceu, além de Portugal, que ainda não confirmou sua vaga. Falando nos portugueses, seu principal craque, Cristiano Ronaldo, depois da atuação ruim contra a Dinamarca, disparou contra todos, dando declarações envolvendo o melhor do mundo Lionel Messi e abrindo um parênteses para um assunto já pertinente a bastante tempo no futebol mundial: o fator clube-seleção dos principais jogadores do planeta.


Atualmente podemos citar três principais casos para ilustrar esta situação: o de Messi, do próprio Ronaldo e do precoce Neymar. Ambos são os principais destaques de suas respectivas seleções e equipes. Lionel Messi, o melhor jogador do mundo duas vezes consecutivas, já fez história no Barcelona, porém, ainda busca ser o grande protagonista na Argentina. As últimas partidas mostraram que ele está no caminho certo, e pode chegar no Mundial de 2014 melhor ainda do que está hoje. Porém, os casos de Cristiano Ronaldo e Neymar são um poucos mais graves. Os dois tem muito mais destaque fora da campo que o primeiro, e, nas suas seleções, ainda não conseguiram repetir seus feitos que obtiveram em seus clubes. Isto cria uma incógnita bastante grande, que envolve também Messi. Problemas na escalação? Os companheiros de time não são os ideais? Existem muitos fatores que podem justificar esta situação. O certo é que os principais craques da atualidade ainda tem muito a mostrar e servir suas pátrias, sendo cobrados pelos torcedores de todo o seu país e criando desconfortos e contradições.

4 comentários:

  1. Campi, as retas finais dos torneios decisivos estão a todo vapor, estou gostando do que estou vendo. Copa do Brasil, Liberta e Euro, com jogos bem jogados, e resultados surpreendentes. Futebol é mágico. A fase boa do Vascão no BR tb é de se louvar. Abraços!

    http://blogdopablosantos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Aii seu blog é da hora segue o meu ai também que eu já estou seguindo o seu http://tagarelandofutebol.blogspot.com.br/ .
    Obrigado.

    ResponderExcluir
  3. Vou dar aqui uns pitacos: a final da Liberta terá Santos x Boca. E as semis da Euro serão Portugal x Espanha e Alemanha x Inglaterra.

    Saudações!!!

    ResponderExcluir
  4. O futebol é um esporte fantástico nenhuma modalidade esportiva passa a mesma emoção para a sua torcida, não existe palavras para explicar a sensação que um torcedor sente ao ver um chute certeiro estufar as redes de proteção adversaria em uma final de campeonato.

    ResponderExcluir

Sejam todos bem-vindos ao Futebol Na Veia. Aqui, todos são livres para expor suas opiniões, independentemente qual seja ela, desde que elas sejam feitas com coerência e passividade. Os comentários não são moderados, então pedimos o bom senso de todos. Fiquem a vontade para comentar. Muito obrigado e voltem sempre!