quarta-feira, 20 de julho de 2011

A mistura uruguaia

Nesta terça-feira tivemos a realização da primeira semifinal da Copa América 2011. Uruguai e Peru fizera uma partida bastante disputada na cidade de La Plata, mesmo palco da eliminação do Brasil no último domingo. Mas a celeste olímpica contou com o ótimo futebol de seus homens de frente para carimbar sua vaga na final da competição. Contando com uma mistura muito positiva de vontade e bom futebol, os uruguaios chegam novamente a uma decisão de Copa América.

Com a classificação, o Uruguai deixa para trás o "fantasma" de duas eliminações seguidas em disputas de pênaltis dentro da Copa América, em 2004 e 2007, ambas para a seleção brasileira, e agora corre atrás da hegemonia histórica dentro da competição. Se conquistar o título no próximo domingo, a equipe irá ultrapassar a Argentina em número total de títulos (ambos possuem 14 conquistas até o presente momento).

As mesmas condições do gramado apresentado no jogo do Brasil no domingo foram proporcionadas para as seleções de Peru e Uruguai. Com um campo em péssimo estado, esburacado e cheio de areia, a primeira etapa de partida acabou sendo prejudicada. O jogo ficou muito amarrado, e os times custavam a criar chances reais de gol. Com isso, o Uruguai insistia e abusava das bolas paradas para chegar ao ataque, mas obteve pouco êxito nas tentativas. Na única oportunidade que deu resultado, o zagueiro-capitão Lugano desviou de cabeça para as redes, mas o gol acabou anulado. A melhor chance do Peru foi também com seu capitão, Vargas, que fez jogada individual, cruzou para a área, mas seus companheiros não alcançaram a pelota. Tirando estes dois lances, apenas algumas outras jogadas do time celeste que levaram perigo a meta do goleiro peruano, dentro de um primeiro tempo bastante amarrado, por conta da forte marcação das duas equipes, e também pelo gramado muito ruim do Estádio Ciudad de La Plata.

Na volta para a segunda etapa, os dois times voltaram apostando em outras estratégias para chegar ao gol. E o Uruguai conseguiu o seu primeiro depois de um chute de fora da área. Forlán arriscou de longe, o goleiro Fernández Valverde rebateu e a bola sobrou para Suárez empurrar para as redes, abrindo o placar. Com o marcador adverso, o Peru se atirou para o campo ofensivo, mas sem nenhuma organização. Resultado: os uruguaios marcaram o segundo gol. Aproveitando os espaços dados pelo adversário, Álvaro Pereira deu lindo lançamento para Suárez, que cortou o arqueiro peruano e chutou, marcando o 2 a 0 para a celeste olímpica. Depois disso, para piorar ainda mais a situação dos peruanos, o capitão e melhor jogador da equipe até então na partida, Vargas, foi expulso depois de acertar uma cotovelada em um uruguaio. Mesmo assim, o Peru foi pra cima, pressionou, mas pouco conseguiu assustar o gol do goleiro Muslera e não conseguiu reverter o placar. Festa do Uruguai em solo argentino.

Com a classificação, os uruguaios agora esperam o vencedor do confronto entre Venezuela x Paraguai, que jogarão nesta quarta-feira. Porém, todo o conjunto e com os talentos individuais que o Uruguai possui hoje, é notável que a equipe se torne favorita para conquistar o título no próximo domingo, independentemente do adversário. Com um goleiro acima da média (Muslera, que já havia se destacado na última Copa do Mundo, é um dos destaque deste time, e já acertou seu contrato com o Galatasaray, da Turquia), com uma sólida defesa (liderado pelo ex-são-paulino Diego Lugano e por Coates, que já está na mira do tricolor paulista), com um meio-de-campo pegador na marcação e criativo na armação (com o botafoguense Arévalo Rios a frente da zaga e com Gargano e Álvaro Pereira na criação) e com um ataque matador (Forlán e Suárez, além de possuir ótimas opções no banco de reservas, como Loco Abreu e Cavani) e com Oscar Tabárez no comando, a celeste olímpica vai se ressurgindo cada vez mais.

Depois do quarto lugar no Mundial da África do Sul, os uruguaios, agora devolta a uma final de Copa América, já sentem o orgulho pela seleção florescer novamente, e com uma geração que promete muito. Com uma mistura muito heterogênea de raça e categoria, o Uruguai chega com tudo para retomar o posto de uma das seleções com grande destaque mundialmente.

4 comentários:

  1. Boas...

    Esta Copa fica marcada pelo gigantamento dos menos cotados, aparecendo equipas que há uns anos eram cilindradas.
    Brasil e Argentina provaram que os nomes não ganham ....jogos.


    Abraços


    Mattos...paixaodabola.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Gabriel, o Uruguai se classificou sem muito sofrimento. O mesmo não podemos falar do Paraguai... hehe

    Abraço

    |||SANGUE AZUL - IMORTAL TRICOLOR |||
    ------------------------------------
    ---> Com grande atuação de Marcelo Grohe, Grêmio empata com Figueira
    ---> Mesmo sem vencer nenhum jogo, Paraguai chega a final da Copa América

    ResponderExcluir
  3. Com certeza o futebol é o esporte que os brasileiros são mais apaixonados, a paixão vem do berço com o incentivo principalmente da parte do pai, que normalmente acaba influenciando o filho a torcer para o time do coração dele. Isso faz com que a criança cresça com a vontade de assistir cada jogo do seu então time do coração e torcer para que a rede do adversário balance várias vezes.

    ResponderExcluir
  4. O futebol é um esporte fantástico nenhuma modalidade esportiva passa a mesma emoção para a sua torcida, não existe palavras para explicar a sensação que um torcedor sente ao ver um chute certeiro estufar as redes de proteção adversaria em uma final de campeonato.

    ResponderExcluir

Sejam todos bem-vindos ao Futebol Na Veia. Aqui, todos são livres para expor suas opiniões, independentemente qual seja ela, desde que elas sejam feitas com coerência e passividade. Os comentários não são moderados, então pedimos o bom senso de todos. Fiquem a vontade para comentar. Muito obrigado e voltem sempre!