domingo, 18 de dezembro de 2011

Decepção, lição e Barça campeão

O domingo do dia 18 de dezembro era uma data especial para todos os amantes do futebol mundial. Não só por se tratar na grande final do Mundial de Clubes, mas também por um um duelo que já era esperado a muito tempo. O Estádio Internacional de Yokohama, no Japão, teve a honra de receber o confronto entre Barcelona x Santos, duelo que decidiria quem ficaria com a taça de campeão mundial de clubes de 2011. O encontro entre Messi e Neymar era muito esperado por todo o mundo, assim como o confronto entre duas equipes estreladas do nosso futebol. O campeão da Libertadores contra o vencedor da Liga dos Campeões.

A promessa era de um grande jogo, com equilíbrio, jogadas geniais e muita disputa. Só que estes adjetivos só ficaram mesmo na promessa. Porque o que se viu dentro de campo foi um jogo de uma equipe só. Uma monstruosa superioridade técnica e tática de um time, que colocou o outro na roda como bem quis, teve quase 80% da posse de bola, criou inúmeras chances, marcou quatro vezes, desperdiçou tantas outras, dominou toda a partida, não dando a mínima chance para o adversário, que ficou acuado por todo o tempo, respeitou até demais o oponente e não mostrou todo o potencial que tinha. Enfim, este mais ou menos pode ser o resumo de Barcelona 4x0 Santos. Um show e uma verdadeira aula de como se jogar futebol do time catalão, e uma tremenda decepção por parte do alvinegro praiano, que se apeqenou demais diante do campeão mundial.

A preparação santista e a expectativa por parte dos torcedores não só da equipe, mas de todo o mundo, era de um jogo onde se mostraria a qualidade técnica dos dois times, que possuíam muitas estrelas. As mais que brilhavam com certaza eram Neymar e Messi. Só que somente o segundo brilhou de verdade. E como brilhou. Juntamente com o toda a constelação do Barcelona, ele fez sua equipe fazer uma primeira etapa dos sonhos. Com quase 80% da posse de bola, o time espanhol literalmente colocou o Santos na roda. Dentro de sua característica, com toque de bola rápido, muita movimentação e sufocando o adversário, os gols saíram quase que instantaneamente. Messi, Xavi e Fábregas que o digam. Os autores dos três primeiros gols do Barça fizeram o time ir para o intervalo já com a taça nas mãos.

Isso porque o time do Santos estava totalmente entregue. Muricy entrou com um esquema mais defensivo, respeitando até demais e chamando o Barcelona para o seu campo de defesa. Totalmente passivo na marcação dentro de campo, o time deixava o Barça imprimir seu jogo, não conseguia trocar mais do que três passes seguidos, apelando para os chutões e ficando sem a crição de jogadas. Os pricipais jogadores da linha ofensiva da equipe não apareciam, pois a bola não chegava. Pra piorar, a defesa santista, que já preocupou na semifinal contra o Kashiwa, foi muito mal, diante de toda a qualidade catalã. Como castigo, goleada, perda do sonho do tricampeonato mundial e uma grande decepção por parte de todos, mesmo se tratando de uma final contra o melhor time do mundo.

A esperança era de pelo menos um Santos mais ligado na segunda etapa. Até foi visto um esboço de uma reação da equipe, que apertou mais a sua marcação de criou algumas chances, mas todas elas foram desperdiçadas. E, diante da força do Barcelona, a situação já era quase irreverssível. O quarto gol aina veio, com Messi, para fechar com chave de ouro a grande exibição e o título mundial do Barcelona, o segundo em sua história.

O Barcelona mostrou nessa partida porque pode ser considerado o melhor time do mundo, e um dos melhores de todos os tempos. A equipe comandada por Pep Guardiola apresentou um futebol de outro mundo, assim como já havia feito com outros rivais gabaritados, como Manchestert United e Real Madrid. O time de Messi e cia não deu a mínima chance para os brasileiros, que, mesmo tendo um timaço destas pela frente, acabou decepcionando muita gente. A expectativa era muito grande, até por toda a preparação e a qualidade do time santista, principalmente no ataque. O peixe se apequenou demais diante do Barça, respeitou muito o adversário, e este respeito acabou não deixando a equipe mostrar o futebol que sabe jogar. Infelizmente o sonho do tricampeonato santista ficou pelo caminho, deixando uma grande lacuna de decepção, pela atuação pífia que o time teve, mesmo diante do melhor time do mundo.


O Barcelona é muito bom e não existe equipe no mundo que possa superá-lo atualmente, e todos sabem disso. Porém, isto não justifica a atuação do Santos. O peixe podia ter chegado mais longe. Jogar de igual para igual já é outra história, mas pelo menos poderia ter chegado numa atuação mais convincente. Infelizmente não deu para o peixe. O jogo fica de lição, principalmente uma aula de futebol com o Barcelona, esta máquina de títulos e de talentos, que cada vez mais encanta todo o mundo. Parabéns ao Barça, campeão do mundo de 2011.

12 comentários:

  1. Parabéns Santos por envergonhar o futebol sul-americano.
    Perder faz parte, mas perder sem raça é vergonhoso.
    6 meses se preparando para este jogo e os jogadores não correram, não marcaram, não atacaram, não fizeram nada em campo. Teria que ter no mínimo raça e apertado a marcação.
    Tivessem esses jogadores a metade da raça que os gambás tiveram no Brasileiro, teriam dificultado o jogo.
    O pior de tudo foi ver os jogadores pedindo desculpa toda vez que faziam uma falta, houve um exagero de respeito, se fosse um time argentino ou uruguaio, as coisas seriam muito deferentes.
    Foi o jogo mais fácil da vida do Barcelona.
    O Neymar dizer que o Santos é o segundo melhor time do mundo é a piada do ano.
    Depois desse papelão, o passe do Neymar sofreu uma desvalorização.
    Bando de pipoqueiros, deram uma aula de covardia.
    Tá provado que só pegaram galinha morta na Libertadores.
    Mundo, perdoai esse time, o futebol brasileiro não é assim.
    OBS: Agora deixa eu me esconder porque estou com medinho.

    ResponderExcluir
  2. Gabriel,
    tirando a imprensa brasileira, principalmente a pulista, ninguém esta assim tão surpreso com a derrota do Santos. O peixe depois da final da Libertadores não conseguiu manter o mesmo padrão de jogo, teve problemas de contusões e coisas do tipo, mas tirando Neymar, o resto não conseguiu apresentar o mesmo futebol. Muito pouco para vencer um time(seleção) como o barça, 4x0 ficou barato pela apatia do Santos.

    BLOG DO CLEBER SOARES
    www.clebersoares.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Gabriel, não conseguiremos rivalizar com esses times com a nossa imprensa medíocre. Na realidade, um dia típico, um treino-apronto para uma final de um só time. Se fosse um dos melhores dias do Barça, o placar real seria uns 7 a 0.
    Ainda falta muito pra Neymar e companhia decidir contra o Barça, infelizmente. Só nossa imprensas achava que o Santos teria condições de rivalizar contra o Barcelona. Um time que não conseguiu ganhar do Bahia na sua última partida com todos os titulares na Vila, jamais conseguira bater o melhor time do mundo. Ah, e na Recopa, com esse joguinho, vai ser outro baile da LAU.
    ABS
    Jean

    ResponderExcluir
  4. Sem o que falar, deu uma aula de futebol, não deixou o Santos jogar e 4 a 0 ainda ficou barato, simplesmente o melhor time de futebol do planeta...
    Simplesmente o Santos leva como lição essa derrota, claro que não vai jogar no nível, mas vamos ver se foi um bom aluno...

    SANGUE AZUL - O site do Gremista!

    ResponderExcluir
  5. Jogar contra o melhor time do mundo não é fácil, mas queira ou não o Santos errou na marcação e a defesa como já vinha dizendo tava uma várzea. Mas parabéns ao Barça, o time elétrico rs rs rs.

    Abraços

    Conexão Paulista

    ResponderExcluir
  6. Realmente foi uma grande lição de moral (como se portar em campo) e de futebol!

    http://gfnogueira.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Alessandro Carpinelli20 de dezembro de 2011 16:33

    Como já havia dito no meu comentário anterior, eu torci pro Santos mas já sabia que o Barça ganharia. O Barcelona, com um toque de bola envolvente e refinado não deixou o Santos jogar. O Santos apenas assistiu. Parecia que o time espanhol tinha 20 jogadores em campo.Onde a bola estava tinham pelo menos 3 jogadores do time do Barça. O brasileiro é muito individualista,precisamos re-aprender a jogar futebol. O Barcelona joga coletivamente e não arrisca,joga o simples mas eficiente.Não vi um chutão dos zagueiros espanhóis e não vi um chute de fora da área por parte do Barça.Eles re-inventaram o futebol em um esquema que aqui no Brasil, o técnico seria xingado e demitido (o 3-7-0). É possível jogar com esse esquema?O Barcelona mostrou que sim.Precisamos levar em conta 2 fatores:
    1- Metade do time do Barcelona é a Seleção da Espanha.
    2- Esse time joga junto a muito tempo.

    Fora isso o Barcelona não contrata por nome,por fama.Ele revela e contrata jogadores inteligentes e que se encaixam nessse esquema.Os jovens da base já treinam e jogam nesse esquema.Não é a toa que a Espanha é a melhor Seleção do Mundo. Repito: Precisamos re-aprender a jogar futebol coletivamente, deixar de lado o invidualismo.Até a p~róxima....

    ResponderExcluir
  8. O Santos, aprendeu na jogar futebol. É muito difícil ganhar do Barça. De vez em quando o Real Madrid e olhe lá. Também tem zebras como Getafe.


    Super Quiz - desafio 2:
    http://fcgols.blogspot.com/2011/12/super-quiz-desafio-2.html

    Natal FC:
    http://fcgols.blogspot.com/2011/12/liga-bola-furada-natal-fc-ja-esta.html

    Bola Furada d'or:
    http://fcgols.blogspot.com/2011/12/bola-dor-furada-novo-quadro-do-fc-gols.html.

    ResponderExcluir
  9. O www.voceabolaeeu.com deseja aos amigos, colaboradores, seguidores e visitantes um Natal de paz e harmonia, com um próspero Ano Novo: http://www.voceabolaeeu.com/2011/12/aos-nossos-amigos-colaboradores.html

    Boas Festas!

    ResponderExcluir
  10. O Barcelona jogou sem fazer contra o Santos. O erro do peixe foi ter esperado o Bracelona vir pra cima e não ter ao menos tentado tomar a iniciativa do jogo. Talvez mesmo se tivesse jogado o fino da bola, não teria vencido, mas pelo menos perderia de maneira mais honrada. Jogou com medo, e acabou sendo engolido pela máquina catalã. FELIZ NATAL Gabriel!

    http://porpabloparaosapaixonadosporfutebol.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Com certeza o futebol é o esporte que os brasileiros são mais apaixonados, a paixão vem do berço com o incentivo principalmente da parte do pai, que normalmente acaba influenciando o filho a torcer para o time do coração dele. Isso faz com que a criança cresça com a vontade de assistir cada jogo do seu então time do coração e torcer para que a rede do adversário balance várias vezes.

    ResponderExcluir
  12. O futebol é um esporte fantástico nenhuma modalidade esportiva passa a mesma emoção para a sua torcida, não existe palavras para explicar a sensação que um torcedor sente ao ver um chute certeiro estufar as redes de proteção adversaria em uma final de campeonato.

    ResponderExcluir

Sejam todos bem-vindos ao Futebol Na Veia. Aqui, todos são livres para expor suas opiniões, independentemente qual seja ela, desde que elas sejam feitas com coerência e passividade. Os comentários não são moderados, então pedimos o bom senso de todos. Fiquem a vontade para comentar. Muito obrigado e voltem sempre!